Arquivo para julho de 2016

Montando Um Ambiente De Desenvolvimento Java Completo

Esse é um post para aqueles que estão procurando começar a desenvolver em Java. Trata-se de um passo a passo em vídeos sobre como montar o ambiente de desenvolvimento Java completo. No primeiro vídeo eu faço uma pequena apresentação da série e dou algumas dicas rápidas.

No segundo vídeo aprendemos a baixar e instalar o Java 8 que pode ser baixado aqui.

No terceiro vídeo nos configuramos as variáveis de ambiente JAVA_HOME (C:\Program Files\Java\jdk1.8.0_92 – adapte esse endereço à sua realidade) e adicionamos sua referência ao Path (%JAVA_HOME%\bin).

No quarto vídeo realizamos a instalaçãp do Apache Maven que pode ser baixado aqui. E configuramos as variáveis de ambiente (C:\Program Files\Apache-Maven-3.3.9 – adapte esse endereço à sua realidade) e adicionamos sua referência ao Path (%M2_HOME%\bin).

Com o Maven já instalado nesse vídeo nós customizamos o diretório padrão em que salvamos as nossas dependências. Esse é um vídeo extra e se você tem espaço de sobra no seu HD pode simplesmente pular para o próximo vídeo.

No próximo vídeo eu demonstro como executar um projeto Maven se por acaso você já souber como fazer isso pode avançar direto para o próximo. Um ponto não mencionado no vídeo é que não raramente acontece é um proxy, firewall ou antivírus impedindo o download de nossas dependências então antes de xingar o Maven confira se essas três coisas não estão te sabotando.

Nesse vídeo nós aprendemos como instalar o Eclipse e como configurar o Maven nessa IDE. Você pode baixar o Eclipse aqui e a Spring Source Tool Suite aqui (a IDE que eu uso).

Agora veremos como importar e executar um projeto no Eclipse.

Os próximos vídeos é para aqueles que preferem trabalhar na IDE Netbeans que pode ser baixada aqui. Aprendemos qual opção de download escolher e como instalar.


No vídeo seguinte a gente importa e executa um projeto no Netbeans.

Nesse vídeo nos fazemos a instalação do GitBash que inclui o Git e um bash que você pode usar no lugar do prompt de comandos do DOS. As principais vantagens dele é prover funcionalidades similares às do Linux na linha de comando. O GitBash pode ser baixado aqui.


Agora nós instalaremos o MySQL que é um SGBD relativamente simples pra você iniciar seus estudos de Java acessando uma base de dados e pode ser baixado aqui.


Um passo óbvio depois de instalar um SGBD é instalar uma ferramenta de SGBD. No nosso caso instalaremos o HeidiSQL que usaremos para manipular os dados de nosso banco. Para baixá-lo clique aqui.


Nesse vídeo nos aprendemos como fazer um backup de uma base de dados.


E por fim aprendemos a restaurar um backup.

Com essas tecnologias configuradas temos bem além do básico necessário para trabalhar com Java. Como podem perceber você pode assistir os vídeos e instalar apenas as ferramentas que você precisar mas o objetivo final é te dar uma base tecnológica para construir aplicações Java se conectando a uma base de dados usando Maven. É isso aí bons estudos e se gostou da postagem torne-se um membro VIP e receba conteúdos exclusivos.

Configurando uma Conexão SQL Server no JBoss com JTDS


Existem dois drivers que podem ser utilizados para criar uma conexão via JBoss e um banco MSQL Server. Um é o Microsoft JDBC Driver da Microsoft e o outro é o JTDS. Muitos dizem que o último é superior ao oficial da Microsoft e neste post falaremos justamente dele. Para configurar ele no JBoss seguiremos alguns passos bem simples:


1. Primeiro baixe o driver no SourceForge.


2. No seu JBOSS_HOME crie diretórios respeitando a seguinte hierarquia “modules\net\sourceforge\jtds\main”. Dentro desse diretório coloque o jar recém baixado jtds-1.3.1.jar(versão atual) e crie um novo arquivo chamado module.xml com o seguinte conteúdo:


<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<module xmlns="urn:jboss:module:1.0" name="net.sourceforge.jtds">
   <resources>
      <resource-root path="jtds-1.3.1.jar"/>
   </resources>
   <dependencies>
      <module name="javax.api"/>
      <module name="javax.transaction.api"/>
   </dependencies>
</module>


3. Agora precisamos modificar nosso standalone.xml adicionando as configurações abaixo à seção de datasources:


<datasource jndi-name="java:jboss/datasources/SeuDatabase" pool-name="SeuDatabase"
   enabled="true" use-java-context="true">
   <connection-url>jdbc:jtds:sqlserver://localhost:1433/SeuDatabase</connection-url>
   <driver>jtds</driver>
   <security>
      <user-name>seu_usuario</user-name>
      <password>sua_senha</password>
   </security>
</datasource>   


E na seção drivers:


<driver name="jtds" module="net.sourceforge.jtds">
   <driver-class>net.sourceforge.jtds.jdbc.Driver</driver-class>
</driver>


O resultado final deve ser similar a configuração abaixo:


<subsystem xmlns="urn:jboss:domain:datasources:1.2">
   <datasources>   
   
      <datasource jndi-name="java:jboss/datasources/SeuDatabase" pool-name="SeuDatabase"
         enabled="true" use-java-context="true">
         <connection-url>jdbc:jtds:sqlserver://localhost:1433/SeuDatabase</connection-url>
         <driver>jtds</driver>
         <security>
            <user-name>seu_usuario</user-name>
            <password>sua_senha</password>
         </security>
      </datasource>   
      
      <drivers>
         <driver name="jtds" module="net.sourceforge.jtds">
            <driver-class>net.sourceforge.jtds.jdbc.Driver</driver-class>
         </driver>
      </drivers>
   </datasources>
</subsystem>


Essa é a configuração mais básica de todas e acredito que será o suficiente para você começar a se conectar com uma base MSQL Server para soluções mais complexas use o Google e sua criatividade. No próximo post explicaremos como fazer a mesma coisa só que dessa vez usando o Microsoft JDBC Driver da Microsoft.É isso aí bons estudos e se gostou da postagem torne-se um membro VIP e receba conteúdos exclusivos.


Tags: , , , , ,

Criando um novo projeto a partir de um Archetype Maven

Em uma postagem anterior você viu como criar um Archetype Maven a partir de um projeto existente agora chegou o momento de criarmos um projeto novo a partir do nosso archetype. Primeiro você precisa clonar esse projeto no seu computador. Para isso abra o terminal no diretório em que deseja armazenar o código e execute o comando abaixo.

git clone https://github.com/leandrocgsi/erudio-rest-api-archetype.git

Abra a pasta gerada ela deverá se parecer com a imagem abaixo.

OpenFolder

Abra o terminal nessa pasta e execute o seguinte comando.

mvn clean install

Ele deve se parecer com a imagem abaixo

CleanInstall

Agora vá até o diretorio em que deseja criar o seu projeto e execute o seguinte comando (formatado para facilitar a leitura execute tudo na mesma linha).

mvn archetype:generate -DarchetypeGroupId=br.com.semeru
    -DarchetypeArtifactId=jsf-hibernate-spring-security-archetype
    -DarchetypeVersion=0.1.0
    -DgroupId=br.com.your.domain
    -DartifactId=your-project-name
    -Dversion=1.0-SNAPSHOT
    -Dpackage=br.com.your.domain

Onde você deve ajustar os parâmetros DgroupId para seu group ID, DartifactId para o nome do seu projeto, Dversion para o numero de versão desejado, Dpackage para sua base de pacotes.

Ele deve se parecer com a imagem abaixo.

GenerateProject

O Maven irá lhe perguntar se você deseja alterar a versão do seu projeto e a estrutura de pacotes como está destacado na imagem abaixo. Se você não quiser alterar nada apenas digite Enter Enter. Se tudo tiver corrido bem você deverá ver uma imagem similar à que se segue e isso significa que o seu projeto foi criado com sucesso 😉

Building1

Agora só precisamos importar nosso projeto na nossa IDE favorita (STS – Spring Suource Tool Suite, baseada no Eclipse, no meu caso). Acesse o menu File >> Import >> Maven >> Existing Maven Projects >> Next.

Importing1

Como na imagem abaixo digite ou navegue até o diretório onde se encontra o seu código e clique em Browse >> Finish.

Importing2

Agora que tudo está pronto basta codar a nossa aplicação. Caso não saiba como executar o projeto clique aqui e siga o passo a passo.

Tags: , ,